Com Desatenção e Hiperatividade não se brinca

TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

 

TDAH é a condição crônica de saúde de maior prevalência em crianças em idade escolar
O TDAH é o distúrbio neurocomportamental mais comum na infância
Estima-se que 3 a 6% da população em idade escolar pode ter TDAH

PRINCIPAIS SINTOMAS DO TDAH NA CRIANÇA E NO ADOLESCENTE

 

  •  Dificuldade em prestar atenção a detalhes ou errar por descuido em atividades escolares e profissionais;
  • ​Dificuldade em manter a atenção em tarefas ou atividades lúdicas;
  • Parecer não escutar quando lhe dirigem a palavra;
  • Não seguir instruções e não terminar tarefas escolares, domésticas ou deveres profissionais;
  • Dificuldade em organizar tarefas e atividade;
  • Evitar, ou relutar, em envolver-se em tarefas que exijam esforço mental constante;
  • Perder coisas necessárias para tarefas ou atividades;
  • Ser facilmente distraído por estímulo alheios à tarefa;
  • Apresentar esquecimentos em atividades diárias.
  •  Agitar as mãos, os pés ou se mexer na cadeira;
  • Abandonar a cadeira em sala de aula ou em outras situações nas quais se espera que permaneça sentado;
  • Correr ou escalar em demasia em situações nas quais isto é inapropriado;
  • Dificuldade em brincar ou envolver-se silenciosamente em atividade de lazer;
  • Estar frequentemente “a mil” ou mais vezes agir como se estivesse “a todo vapor”;
  • Falar em demasia.
  • Frequentemente dar respostas precipitadas antes das perguntas terem sido concluídas;
  • Apresentar constante dificuldade em esperar sua vez;
  • Frequentemente interromper ou se meter em assuntos de outros.

TIPOS DE TDAH

TDAH com predomínio de sintomas de desatenção:

Elevadas taxas de prejuízo acadêmico

TDAH com predomínio de sintomas de hiperatividade/impulsividade:
Altas taxas de rejeição e de impopularidade frente aos colegas

TDAH combinado:
Elevada taxa de prejuízo acadêmico
Maior presença de sintomas de condutas, de oposição e desafio

 

Pelo menos 6 dos sintomas de desatenção e/ou hiperatividade devem estar presentes
É importante considerar a duração dos sintomas e a freqüência e intensidade dos mesmos
Considerar o grau de prejuízo dos sintomas
A avaliação diagnóstica deve envolver os pais, a criança e a escola (professores) e o médico.

PRINCIPAIS CONSEQUÊNCIAS DO TDAH

  • Baixo desempenho escolar
  • Dificuldades de relacionamento
  • Baixa auto-estima
  • Interferência no desenvolvimento educacional e social
  • Predisposição a distúrbios psiquiátricos

TDAH E DOENÇAS ASSOCIADAS

  • TDAH e Transtornos Disruptivos (transtornos de conduta e transtorno opositor desafiante) entre 30 e 50%
  • TDAH e Depressão entre 15 e 20%
  • TDAH e Transtornos de Ansiedade aproximadamente 25%
  • TDAH e abuso e/ou dependência de droga entre 9 e 40%

PREVALÊNCIA DO TDAH NO ADULTO

 

De 60% a 80% dos casos de TDAH na infância permanecem na fase adulta
Estima-se que 4% dos adultos possam sofrer de TDAH
11% das crianças hiperativas têm um dos pais como tal diagnóstico

SINTOMAS CLÍNICOS DO TDAH EM ADULTOS

 

  • Frequentemente tem dificuldades para manter a atenção em tarefas
  • Frequentemente parece não estar ouvindo quando lhe é falado diretamente
  • Frequentemente tem dificuldade para ter atenção a detalhes ou engana-se por descuido em tarefas e atividades
  • Frequentemente tem dificuldades em organizar tarefas e atividades
  • Freqüente é relutante ou detesta realizar tarefas que necessitam esforço mental mantido por muito tempo, por exemplo, projetos profissionais de longo prazo
  • Frequentemente perde coisas necessárias para tarefas ou atividades, por exemplo livros, relatórios e objetos em geral
  • Frequentemente se distrai facilmente por estímulos externos
  • Frequentemente irrequieto

DICAS GERAIS PARA LIDAR COM PORTADORES DE TDAH

  • Sente-se com a criança/adolescente a sós e peça sua opinião sobre qual o melhor método para seu aprendizado, Ele frequentemente terá sugestões valiosas.
  • Lance mão de estratégias e recursos de ensino mais flexíveis até perceber o estilo de aprendizado do aluno. Isso irá ajudá-lo a atingir um nível de desempenho escolar mais satisfatório.
  • Desenvolva um método para auto-informação e monitoração. Ao final de cada semana, reserve alguns minutos para uma conversa com a criança/adolescente, a fim de saber como ela está se sentindo em sala de aula. Ouça sua opiniãoo sobre progresso e dificuldades. É necessário que a criança/adolescente seja uma gente ativo no processo de aprendizado.
  • Crie um caderno “casa-escola-casa”. Isso é fundamental para a melhora da comunicação entre os pais e professores.
  • Sinalize ao aluno, sempre que possível, sobre sua evolução e sucessos. A criança/adolescente já convive com tantos obstáculos que precisa de todo estímulo positivo que pude obter.
  • Procure afixar, em um lugar visível, as regras de funcionamento em sala de aula. Os alunos sentem-se mais seguros sabendo o que esperado deles.
  • Para atenuar os sintomas do TDAH lance mãos de estratégias no trabalho, tais como: agenda eletrônica, de bolso daquelas que tocam alarme ou mesmo agenda de papel e anote tudo que for relevante de compromissos pessoais e profissionais.
  • Procure resolver os problemas na hora, não jogue para depois. No mínimo, deixe anotado em uma lista de atividades em aberto que você poderá consultar, mas atenção restrinja ao máximo tal lista para não fazer tudo que vem a cabeça.

MAIS DICAS...

  • Lembre-se de que as regras devem ser breves e claras. Use uma linguagem adequada para o nível de desenvolvimento dos alunos. Evite sentenças muito longas.
  • Sempre que possível, transforme as tarefas em jogos. A motivação para o aprendizado certamente aumentará.
  • Estimule a criança/adolescente a tomar notas dos pontos mais importantes de cada conteúdo e do que está pensando a respeito. Isso o ajudará a organizar-se melhor.
  • Escreve a mão é uma tarefa difícil para muitas destas crianças. Considere possibilidades alternativas, como digitação em computador.
  • Elimine ou reduza a freqüência de testes cronometrados. Dificilmente, na vida real, a criança terá que tomar decisões tão rápidas. Estes testes apenas estimulam impulsividade desses alunos.
  • Avalie as tarefas executadas mais pela qualidade e menos pela quantidade. O importante é que os conceitos sejam aprendidos.
  • Faça força para não se envolver com um monte de coisas e projetos diferentes ao mesmo tempo. Estabeleça prioridades na sua vida, as coisas em geral não têm a mesma importância/prioridade.
  • Procure praticar atividades físicas ao longo do dia ou da semana, elas ajudam a manter o equilíbrio nas demais atividades do dia, especialmente obrigatórias e/ou chatas.
  • Descubra como você funciona melhor para estudar e trabalhar, e trace um plano de trabalho que melhor se adeque a sua vida.