TDAH NA PANDEMIA / Novos Desafios

  1. HABITOS SAUDAVEIS

ROTINAS FUNCIONAIS (INICIAR PRECOCEMENTE)

  • Horários pré-estabelecidos
  • Atividade física regular
  • Cardápio familiar de mídias
  • Respeitar horários de refeições em família
  • Incentivar encontros e atividades presencias
  • Atividades ao ar livre
  • HIGIENE DE SONO

 

  1. NÃO ADAPTAÇAO E PATOLOGIA

VIVEMOS UM AUMENTO DE DESVIOS E TRANSTORNOS COMPORTAMENTAIS EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

  • Distúrbio do sono
  • Dificuldade de auto regulação
  • Ansiedade
  • Atitudes de oposição e desafio
  • Transtorno alimentares
  • Desatenção e hiperatividade/impulsividade
  • Sintomas do espectro autista
  • Dificuldade de aprendizagem
  • Alterações de humor
  • Depressão
  • Aceleração da migração digital
  • Pessoas conectadas a distancia
  • Home office e EAD
  • Sobrecarga para os pais
  • Preparo das instituições de ensino

 

Desafios da pandemia
Pandemia e TDAH
Desafio para o tratamento

 

 

 

PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES:

Fechamento de escolas;
Contato social limitado;
Atividades fora de casa ausentes ou muito restritas;

 

 

PARA PAIS:

Necessidade de auxiliar os filhos nas aulas online;
Aumento do tempo de convivência familiar com maior demanda;
Desafios do trabalho em “home office”

 

PARA TODA A COMUNIDADE:

 

Redução do tratamento em saúde mental;
Redução da rede de suporte social;
Impacto econômico e desemprego;

 

 

Fases 1 e 2- Riscos associados a família:

  • Aumento das taxas de transtorno mentais;
  • Maior risco de abuso e dependência de álcool e drogas;
  • Comportamento suicida;
  • Maiores taxas de violência doméstica e abuso infantil;
 
Transtornos mentais e abuso de substancia nos pais tem impacto significativo nas relações com as crianças e aumento do risco de transtorno mentais nas crianças.

 

Fases 1 e 2 – riscos associados ao indivíduo:

  • Estudo na China com amostra grande de sujeitos avaliados online: 54% relatou impacto moderado a grave na sua saúde mental;
  • Sintomas de Ansiedade e de Depressão foram os mais frequentes.

 

 

 

BANDEIRA VERMELHA PARA O TDAH

 

  • Dificuldade em habilidades de organização (manejo de tempo, esquecimento dos horários de aulas e compromissos; dificuldade para finalizar projeto;
  • Desempenho acadêmico com altos e baixos;
  • Dificuldade de autocontrole;
  • Dificuldade nos relacionamentos familiares;
  • Dificuldade para manter rotinas (incluindo rotinas domiciliares e atividade domiciliares);
  • Dificuldade para manter rotina de sono;
  • Comportamento de risco para abuso e/ou dependências (álcool e drogas, comprar compulsivo, jogos, videogames e mídias);
  • Acidentes frequentes (por impulsividade e/ou desatenção)
  • Dificuldades para realizar tarefas escolares;
  • Problemas de autoestima por baixo desemprenho;

Risco aumentado se um ou dois pais têm TDAH;

 

Fase 3:

  • Lidar com as consequências da pandemia (crise econômica e possível luto);
  • Sintomas não tratados, ou tratados de forma inadequada durante a pandemia;
  • Risco aumentado de dependência de álcool e outras drogas;
  • Impacto da violência doméstica, maus tratos e/ou abusos (atuam como Adverse Childhood Events – ACES)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PSICOEDUCAÇAO + PSICOTERAPIAS

 

               Criar rotina:

  • Horários específicos para se alimentar, fazer exercícios físicos, atividades domesticas;
  • Atenção especial a horário e qualidade do sono;
  • Auxiliar na organização das atividades escolares;
  • Planejar tempo para relaxamento, “hobbies” e ajustar tempo apara exposição a mídias;
  • Determinas o que é esperado de cada pessoa da família.

 

 

Criar ambiente calmo:

  • Praticar técnicas de respiração
  • Determinas espaços específicos apara cada atividade;
  • Escrever pensamentos, emoções e tarefas durante a semana;
  • Fornecer material informativo ou indicar as fontes;

 

INICIAR OU MANTER ORIENTAÇAO PARENTAL

MELHORAR A AUTO-ESTIMA DA CRINAÇA

NÃO INTERROMPER OS TRATAMENTOS QUE ESTAVA FAZENDO

 

 

 

 

 

 

 

 

FARMACOLOGIA

 

TRATAMENTO FARMACOLOGICO DE “PRIMEIRA LINHA”-

PSICOESTIMULANTES DE LONGA AÇAO (METILFENIDADO E ANFETAMINAS)

 

  • Perfis de eficácia e tolerabilidade semelhantes, mas pacientes diferentes podem responder de forma diferente;
  • CADDRA recomenda tentativas com os dois grupos antes de tentar agentes de “segunda linha”

 

 

 

 

 

 

 

TRATAMENTO DE “SEGUNDA LINHA”-

Psicoestimulante de ação imediata,
Atomoxetina, Guanfacina XR

 

TRATAMENTO DE “TERCEIRA LINHA”-

Bupropiona, Clonidina, Imipramina e Modafinil

 

 

TDAH – TRATAMENTO

 

Uso de feriados terapêuticos:

  • Não existe consenso na literatura;
  • Apenas se o comprometimento maior for escolar, sem muito impacto na sociabilidade;
  • Adolescentes que usam álcool nos fins de semana.

Pandemia por Covid -19- NÃO DEVE interromper o tratamento para o TDAH, mas não aumentar doses por conta própria.

 

 

 

Tratamento do TDAH em época de pandemia

 

Idade                                      

                             Abordagens não farmacológicas habituais

 

 

Pré-escolar     

    Treinamento parental Intervenções na sala de aula Abordagem multimodal           

 

 

Primeiros anos do Fundamental

       Treinamento parental Intervenções na sala de aula abordagem multimodal

 

Adolescentes

        Treinamento parental Intervenções na sala de aula abordagem multimodal treinamento de habilidades sociais terapia cognitivo comportamental